domingo, 23 de outubro de 2011

Especial As Mulheres do Rock - Simone Simons


















Olá meninas! Hoje apresento um especial bem diferente, irei falar sobre as mulheres do rock e suas unhas. Começo o especial com a cantora Simone Simons da banda de metal sinfônico Epica. Além de ser bela, ter um incontestável taleto e uma voz maravilhosa, ela está sempre com suas unhas bem cuidadas e bem pintadas.

Biografia Rápida: Simone J. Maria Simons, ou simplesmente Simone Simons, nasceu em Hoensbroek, Países Baixos, em 17/01/1985. É cantora lírica, instrumentista e vocalista da banda de metal sinfônico Epica. iniciou em seus estudos musicais ainda na infância, aos dez anos de idade, quando passou a assistir a aulas regulares de flauta, instrumento musical, que prática até os dias de hoje. Algum tempo após, passou a frequentar aulas também de canto popular, estudando o repertório vocal jazzístico. Em 2000, aos quinze, ouviu pela primeira vez a banda de metal sinfônico finlandesa Nightwish, mais especificamente seu álbum Oceanborn, apaixonando-se pela voz da cantora lírica Tarja Turunen. A fim de se aprimorar ainda mais como intérprete, começou a se dedicar ao estudo do canto lírico. A tradição coral também se fez chave-mestra na formação musical de Simone. Em 2002, integrou o elenco, como coralista, de um grupo coral holandês, onde manteve ainda mais contacto com o repertório erudito vocal. Em 2002, conheceu o compositor, arranjador, orquestrador, cantor e instrumentista neerlândes Mark Jansen (fundador e então um dos compositores, vocalistas extremos, guitarristas e letristas da banda de metal sinfônico dos Países Baixos After Forever), de quem tornou-se amiga e com quem, mais tarde, envolveria-se em um relacionamento amoroso. Em 2002, Jansen desligou-se do After Forever, fundando um novo projeto musical, a saber, a banda de metal sinfônico Epica, então chamada Sahara Dust; não obstante, relutante, não chamou Simone para assumir os vocais líricos do grupo - uma vez que ela, ainda que também fosse cantora lírica, ainda contava apenas dezessete anos de idade, demasiado jovem para assumir tamanha responsabilidade, consoante a opinião do musicista. Ao contrário, convidou a cantora lírica, compositora e letrista norueguesa Helena Michaelsen (ex-vocalista da banda de metal sinfônico da Noruega Trail of Tears) para integrar o elenco como vocalista feminina. Foi tão-somente no início de 2003, com a saída de Michaelsen, que Simone Simons, diante do convite de Mark Jansen, não recusou e elevou-se à posição de vocalista do Sahara Dust. Naquele mesmo ano, a banda, que havia acabado de mudar seu nome para Epica, lançou sua primeira demo e seu primeiro álbum de estúdio - respectivamente chamados Cry for the Moon e The Phanton Agony - e Simone Simons entrou para o mercado fonográfico. Simone Simons, ao longo de seus primeiros cinco anos ao lado do Epica, já lançou doze álbuns fonográficos (uma média de um disco a cada cinco meses), a saber: os álbuns de estúdio The Phanton Agony, de 2003, Consign to Oblivion, de 2005, The Score- An Epic Journey, de 2005, e The Divine Conspiracy, de 2007; os compactos "The Phanton Agony", de 2003, "Feint" e "Cry for the Moon", ambos de 2004, "Solitary Ground" e "Quietus (Silent Reverie)", os dois de 2005, "Never Enough", de 2007, e "Chasing the Dragons", de 2008; e o DVD We Will Take You With Us, de 2004. O Epica já se apresentou em concertos ao redor do mundo todo, dentre os quais, quanto às turnês européias, destacam-se os importantes festivais Lowlands, Metal Female Voices Fest e M’era Luna.

Nas unhas Simone costuma usar: base incolor, esmalte renda, esmalte preto (como foto onde segura um vidro parecido com um tônico ou algo do gênero), esmalte kakhi vert da Chanel (como foto de seu blog pessoal), esmalte creme e esmalte nude color (como no videoclip da música “Solitary Ground”).

Espero que tenham gostado do post. Até a próxima pessoal!

Um comentário: